Evangelho do dia › 14/01/2019

2ª feira da 1ª Semana do Tempo Comum

Primeira Leitura: Hebreus 1,1-6

1 Muitas vezes e de muitos modos, falou Deus outrora aos nossos pais pelos profetas; 2 nestes dias, que são os últimos, ele nos falou por meio do Filho, a quem ele constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também ele criou o universo. 3 Este é o esplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser. Ele sustenta o universo com o poder de sua palavra. Tendo feito a purificação dos pecados, ele sentou-se à direita da majestade divina, nas alturas. 4 Ele foi colocado tanto acima dos anjos quanto o nome que ele herdou supera o nome deles. 5 De fato, a qual dos anjos Deus disse alguma vez: “Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei”? Ou ainda: “Eu serei para ele um Pai e ele será para mim um filho”? 6 Mas, quando faz entrar o Primogênito no mundo, Deus diz: “Todos os anjos devem adorá-lo!” – Palavra do Senhor.

 Salmo Responsorial: 96(97)

Adorai o Senhor Deus, vós anjos todos!

Deus é rei! Exulte a terra de alegria, / e as ilhas numerosas rejubilem! / Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, / que se apoia na justiça e no direito. – R.

E assim proclama o céu sua justiça, † todos os povos podem ver a sua glória. / Aos pés de Deus vêm se prostrar todos os deuses! – R.

Porque vós sois o Altíssimo, Senhor, † muito acima do universo que criastes, / e de muito superais todos os deuses. – R.

Evangelho: Marcos 1, 14-20

14 Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o evangelho de Deus e dizendo: 15 “O tempo já se completou e o reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no evangelho!” 16 E, passando à beira do mar da Galileia, Jesus viu Simão e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. 17 Jesus lhes disse: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. 18 E eles, deixando imediatamente as redes, seguiram a Jesus. 19 Caminhando mais um pouco, viu também Tiago e João, filhos de Zebedeu. Estavam na barca, consertando as redes; 20 e logo os chamou. Eles deixaram seu pai, Zebedeu, na barca com os empregados e partiram, seguindo Jesus. – Palavra da Salvação.

Reflexão: Seguir Jesus é abandonar a segurança de nosso caminho

“Deixando imediatamente as redes, seguiram a Jesus” (Mc 1,18)

Meditamos no evangelho de hoje algo inerente a vida do cristão: o chamado ao seguimento de Cristo. Jesus nos chama da mesma forma que chamou Simão, André, Tiago e João. Quando estamos em nossas seguranças e comodidades e pensamos ser esse lugar bom e ideal para se viver, Jesus vem e nos ensina que o que mais importa nessa vida é ser discípulo, isso deve estar em primeiro lugar.

É lá, em meio aos afazeres, que Jesus vai chamando e é nas lutas do dia-a-dia que temos que dar o testemunho de cristão. O seguimento, o “largar as redes”, exige coragem, esforço. O verdadeiro seguimento se prova mesmo nas contrariedades da vida.

Que tenhamos coragem de viver esse projeto, que possamos fazer da nossa caminhada rumo ao céu o nosso caminho de santidade.